Skip to main content

Creatina e cafeína: agora liberadas como suplemento

Vocês puderam ler aqui quando comentei que a ANVISA havia liberado a creatina como medicamento. E hoje, após a consulta pública, a ANVISA (em nota oficial) voltou a liberar a creatina – e produtos com cafeína – como suplementação alimentar.

Ou seja, a creatina voltará a ser vendida em lojas de suplementação alimentar, sem a necessidade de receituário. A ANVISA só considerou a liberação agora porque foram apresentadas evidências científicas que comprovam a segura de uso desses produtos como alimentos.

De acordo com o órgão, para alguns atletas, o uso correto da creatina e da cafeína auxilia no desempenho durante exercícios repetitivos de alta intensidade e curta duração e na resistência aeróbica em exercícios físicos de longa duração, respectivamente.

Packs para ganho de massa regulamentados
Aquele pacote cheio de cápsulas – Extra Pack, Beast Pack ou Anabolic Extreme Pack – também foi considerado ok para comercialização pela ANVISA.

Alguns suplementos não se deram bem…
O órgão também barrou a inclusão dos BCAAs (aminoácidos) na categoria de alimentos para atletas. De acordo com estudo da ANVISA, o suplemento não cumpre o efeito prometido (fornecer energia), apesar de que ele também não representa risco à saúde.

Histórico dos estudos
A regulamentação da ANVISA de alimentos para atletas ficou em Consulta Pública por 90 dias e passou por duas reuniões técnicas de discussão do tema. Além disso, o assunto foi debatido por mais de dois anos em grupo de trabalho, com participação de pesquisadores e profissionais de universidades brasileiras, Sistema Nacional de Vigilância Sanitária, Conselho Federal de Nutrição e Conselho Federal de Educação Física.

Preço para o consumidor
Tentei contato com alguns laboratórios  de suplementação para saber quando eles começam novamente as vendas para lojas e ideia do preço do suplemento. Nenhum deles respondeu até a publicação deste artigo. Assim que tiver resposta, volto a atualizar aqui.

Leandro

Leandro, designer de eventos. Escreve sobre todas as novidades e tendências que interessam. Tecnologia, novos gadgets, moda, cuidados para o corpo, carros e filmes. Tudo que envolva o universo masculino e seu comportamento. Fale com o autor deste post pelo Twitter: @adamascado ou no Facebook.

7 comentários em “Creatina e cafeína: agora liberadas como suplemento

  1. Finalmente liberaram, mas podiam ter deixado os BCAAs quieto. É a prova de quem faz essas leis não entende nada do que fala. Nunca vi BCAA dizer q fornece energia, mas sim recuperação muscular e funciona muito bem para este fim.
  2. Edgar, tenho que discordar:
    No relatório técnico da ANVISA escrito por aqueles que "entendem do que falam", os estudos mostram que, diferentemente do que pretendem os rótulos dos BCAA's, eles não são capazes de sintetizar as enzimas responsáveis pela construção das proteínas que são quebradas durante os exercícios resistidos para produção de energia. Entretanto, a cadeia ramificada de amino ácidos ajuda a compor a reserva usada na construção de novas proteínas e por isso talvez, é prática usual aqui nos EUA usa-lá junto com WheyP ou Hiper.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*