Skip to main content
Sharp razor on white background

O novo homem latino e a beleza

É indiscutível que de 20 anos para cá o padrão da beleza masculina mudou e MUITO. A pressão que somente as mulheres tinham em cuidar do corpo, da beleza, hoje são cada vez mais presentes no mundo masculino.

O instituto Kantar Worldpapel entrevistou 9 mil homens em 16 cidades da América Latina a pedido de Dove Men Care: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México, Perú, Venezuela e países da América Central fizeram parte do estudo.

O novo comportamento dos homens está fazendo com que estejam mais expostos a produtos de cuidado pessoal. Hoje, mais da metade dos maridos acompanha a parceira para fazer compra. No Brasil, este é o comportamento de 50% dos entrevistados.

Somente por aqui, de 2008 para 2009, houve um crescimento de 25% em valor na busca por produtos exclusivamente masculinos. Categorias que antes passavam longe da lista de compras dos homens começam a ganhar peso nas pesquisas, como cremes para o corpo, produtos depilatórios e até mesmo tinturas para o cabelo. 

Para se ter uma ideia, apenas 19% dos brasileiros declaram que usar produtos de beleza é coisa de mulher. Os tradicionais, como sabonete, desodorante e shampoo, saem na frente como itens de cuidados pessoais, mas os que figuravam apenas na lista feminina já apresentam números expressivos entre o sexo oposto.

Sessenta e oito por cento dos usuários de desodorantes consomem fórmulas exclusivamente masculinas. Na categoria shampoos, 14%, e, entre os cremes e loções, 10%. Além de procurarem por produtos unicamente “for men”, eles não estão dispostos a esperar para ver, querem resultados rápidos: 35% não usam produtos que demoram a fazer efeito. Este é o pensamento de 37% dos brasileiros.

 

Por que toda essa atenção com a beleza?

O que os leva a se cuidar em primeiro lugar é o trabalho (66%), depois vem confiança (64%), seguido de status (54%), mulheres (33%) e, por último, amigos (22%).

 

A relação com o corpo e a estética.

A América Latina é uma região de homens pouco ativos. Somente 31% realiza algum tipo de esporte ao menos uma vez por semana. O número é ainda menor quando focamos no Brasil: 26%. Equador e Colômbia são os países mais ativos, 47% e 42%, respectivamente.

Os “gordinhos” preferem fazer esportes à dieta. No Brasil, dos que têm preocupação com sobrepeso (24%), 8% fazem esportes semanalmente e 7% fazem regime. Para os latino-americanos, caminhar é o esporte preferido (30%). Depois, futebol (23%), bicicleta (13%), correr (12%) e, por último, academia (5%).

Todos os homens têm algum tipo de complexo e preocupação com o corpo. Oito em cada dez homens dizem se preocupar com a estética e a maior preocupação deles nesta área é com os dentes (50%). O que menos os incomoda é a pele seca, citada apenas por 10% deles. O sobrepeso, que é a maior preocupação da ala feminina, é apontado por 29%.

Quando o assunto é o cabelo especificamente, o maior incômodo, citado por 52%, é a caspa. Depois, vem a queda (51%). Apenas 16% se preocupam em cobrir os fios brancos e 6% se preocupam em mantê-los lisos.

 

Agradecemos a Unilever/Dove Men Care por ter compartilhado essa pesquisa conosco! 🙂

Leandro

Leandro, designer de eventos. Escreve sobre todas as novidades e tendências que interessam. Tecnologia, novos gadgets, moda, cuidados para o corpo, carros e filmes. Tudo que envolva o universo masculino e seu comportamento. Fale com o autor deste post pelo Twitter: @garotao ou no Facebook.

Um comentário em “O novo homem latino e a beleza

  1. Legal o post, é bem a realidade mesmo… chegaram criar um título para esse perfil de homem – metrossexual – mas logo logo será esquecido… a vaidade já faz parte do mundo masculino. Só não concordo muito com os resultados das pesquisas… eu diria que a atenção com a beleza vem primeiro pela confiança, depois status, e aí sim trabalho. Quanto ao cabelo, a queda e manter liso chegam na frente…
    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*