Skip to main content

Pulando corda – O RELATO – INTRODUÇÃO

Há quase dois meses tenho visto como destaque em sites nacionais e internacionais de fitness e saúde, fóruns de discussão e revistas a respeito da velha e boa brincadeira de pular corda. Brincadeira que pode nos levar a resultados interessantes como pernas ágeis e torneadas e um abdômen bem legal, tipo Cássio Reis.

A própria revista Men’s Health publicou, em edições deste ano, dicas de onde comprar cordas e que musculatura você trabalha ao pular de certa maneira. Professores de boxe que conheço tem ouvido muitas perguntas a respeito do pular corda, prática tradicional para manter o bom condicionamento físico dos pugilistas. E de acordo com eles, esse interesse repentino tem aparecido por conta do boca a boca entre alunos. Estes tem comentado que, com o treino de boxe, o condicionamento físico melhorou muito, mais gás para malhar, e que tem conseguido uma melhor definição muscular.

Enfim, como não é – ainda – minha vontade de treinar boxe, resolvi entrar só na brincadeira de pular corda: comprar uma de tamanho médio e praticar a atividade uma vez por dia, todos os dias, durante 15 minutos (média recomendada pela maioria dos artigos que li).

A procura pela corda perfeita
Tenho 1,83m de altura e de acordo com professor que conversei, precisaria de uma corda com cerca de 2,5m. Fui em uma das lojas Centauro em Goiânia e, para ver como o vendedor orientaria o cliente que não sabe o tamanho de corda que deve comprar, perguntei qual seria o ideal pra mim. Ele disse que cerca de 2,5m mesmo, mas eu poderia abrir alguma embalagem que não fosse lacrada para ter absoluta certeza e não errar na compra. E assim o fiz. Atendimento 10!

Na loja encontrei várias marcas, materiais e preços diferentes para cordas. De R$9,90 até R$90, de nylon, ferro, PVC. Com pegadores de madeira, revestidos com espuma, metal cromado…

Escolhi uma da marca OXER, de R$29,90. Cordão transparente em PVC, pegadores revestidos com espuma e comprimento de 2,75m, ajustável.

Pulando corda pela primeira vez
Quando cheguei em casa fiquei pensando “qual teria sido a última vez que pulei corda?”. Talvez com 7 anos no aquecimento da educação física do colégio? Beleza, tem muito tempo MESMO. Calcei meu tênis, marquei o tempo no relógio e comecei pela forma simples, tradicional: pular normalmente.

Nos primeiros pulos me senti besta. Falta de ritmo, o corpo parece pesado de mais e a sensação de estar fazendo algo ridículo, sensação que aquilo é algo bobo e que você está fazendo papel de palhaço…

Mas é bom lembra que no começo, tudo que não estamos acostumado a fazer ou que não sabe como fazer, parece difícil, idiota e perda de tempo. Peguei o iPod, coloquei um set recém lançado do Gustavo Scorpio (download aqui) e fui pular os 15 minutos combinados. Mesmo que estivesse achando difícil ou que a falta de prática continuasse me chamando de tolo, continuei até completar o tempo combinado.

Primeiras impressões
Em uma comparação simple, de quanto fico cansado numa esteira, a impressão é que os 15 minutos pulando corda me cansaram mais que meia-hora na esteira. Só que a sensação de ter treinado tão pouco e ter gastado tanta energia é bem gostosa. Há também uma impressão de que o corpo todo está acordado, de que você está pronto!

Próximos relatos
Ficarei um mês e meio pulando corda todos os dias e sempre na segunda-feira de manhã publicarei aqui o relato da semana. Desenvolvimento no treino, se conseguir aumentar o tempo, outra maneira de pular corda, etc…

Se aparecer alguma dúvida, ideia que possa me ajudar a treinar melhor ou demostrar de forma mais clara o relato, deixe nos comentários que respondo lá mesmo e no próximo post comento as dúvidas e ideias deixadas aqui.

Leandro

Leandro, designer de eventos. Escreve sobre todas as novidades e tendências que interessam. Tecnologia, novos gadgets, moda, cuidados para o corpo, carros e filmes. Tudo que envolva o universo masculino e seu comportamento. Fale com o autor deste post pelo Twitter: @garotao ou no Facebook.

19 comentários em “Pulando corda – O RELATO – INTRODUÇÃO

  1. Leandro, venho pulando corda regularmente há mais de um ano e posso dizer q não há melhor exercício pra perder a barriga. Além do q, é mto mais divertido do q correr pq, diferente da esteira, vc consegue ter uma sensação de progresso à medida que consegue fazer coisas diferentes com a corda.

    Comecei bem idiota mesmo, dando 2 pulinhos pra cada rodada da corda. Depois girando a corda mais rápido, até depois pular com um pé só, cruzar a corda, pular caminhando pra frente e pra trás… Existem vários tutoriais em inglês no youtube ensinando vários desses movimentos. É algo simplesmente viciante.

    Eu faço 3 vezes por semana, durante 30 min. Nos outros dias, faço exercício elíptico e os resultados tem sido mto bons.

    Abs!

  2. Esse é um ótimo exercicio, a medida que vc vai evoluindo existem maneiras mais complexas de executar o pulo, com a corda cruzada, trocando o ritmo entre as pernas, dependendo do treino0 com uma só perna e alternando. As possibilidades são várias, quando fazia os set tentava manter a quantidade de pulos em torno de 1000, dividindo em 5 baterias de 200 sem erros ou torpeços. Troço que cansa!
  3. Penso em pular corda p definir os músculos abdominais, mas tenho medo de emagrecer todo. De perder tbm centímetros em braços, pernas, peito… Há esse risco?! O que fazer?!
  4. Gostaria de saber se esses 15 minutos de pulo de corda que são comentados no texto são feitos ininterruptamente ou há algum intervalo. Achei muito tempo para alguém que começou.

    Faço duas sessões de 300 pulso, e isso dá, aproximadamente, 3 minutos. Mesmo com esse tempinho, já fico bem cansado.

  5. Olá "Lex", e aí ainda está pulando corda? estou querendo começar a pular a partir da próxima semana. Como está o resultado? é bom mesmo o exercício? Aguardo resposta tá? Ate.

    As. Alex

  6. ja sou magra,mas quero engrossa as pernas e a panturrilha pulando corda e fazendo caminhada sera posssivel,em quanto tempo fazendo isso aparecem os resultados.me ajude,abrigada.
    1. Ajuste de tamanho, até onde eu saiba, as lojas mais especializadas em esportes costumam ter esse serviço.
      Além de vários tamanhos diferentes, hoje em dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*