Skip to main content

Vigorexia

Hoje vou falar de algo sério (dependendo do ponto de vista do freguês). Vigorexia. Há vários links, como esse, esse e esse (mais completo) explicando o que é isso.

Eu prefiro simplificar a explicação: o cara fica tão, mas tão focado em ter um corpão que pode ser capaz de fazer tudo pra chegar no objetivo. Isso inclui deixar o trabalho e a vida social serem afetados pela academia, uso indiscriminado de suplementos e até a bomba.

E segunda-feira na academia tive consciência do nível da minha compulsão pelo corpo. Fiz todas as séries com mais do dobro do peso que costumo treinar (não chegou a ser um overtraining), fiquei com a serotonina lá em cima e quando vi que tinha acabado o treino fiquei frustrado (do tipo: mais já?!).
Primeiro, de onde tirei tanta força para pegar esse montão de peso? Do NO2, um suplemento que está sendo super bem vendido nos EUA, comprei o meu pela internet com um preço ótimo.
Segundo, quer me tirar do sério? É eu ficar sem ir na academia, ter que sair do treino mais cedo ou não treinar como gostaria.

Estou com sinais claros de vigorexia e ontem quando parei num exercício e pensei nisso, me assustei. E me assustei ainda mais quando vi que quero continuar com esse ritmo de treinamento, com esse monte de suplementos que tomo e talvez, até, um esteróide…

Cara, uma coisa falo, minha meta para os próximos 5 anos é ficar com um corpo como o desse cara da foto ao lado. Agora, como vou chegar lá, bem, isso não sei cara, só sei que me empenharei para chegar!

Ps1: Falo do segundo assunto no próximo post.

Ps2: Ainda não estou conseguindo abrir minha caixa de e-mail, a internet em casa tá dando pau e pra variar estou esperando um técnico da companhia telefônica ir verificar a linha.
Por isso não mandei e-mail para vocês: Bi du Surf, Brother Sp 29, DO e Sampa.

Leandro

Leandro, designer de eventos. Escreve sobre todas as novidades e tendências que interessam. Tecnologia, novos gadgets, moda, cuidados para o corpo, carros e filmes. Tudo que envolva o universo masculino e seu comportamento. Fale com o autor deste post pelo Twitter: @garotao ou no Facebook.

2 comentários em “Vigorexia

  1. olha acho que eu tbm to com essa tal de vigorexia um dia eu malhei tanto que ate perdi minhas forças ate um prato tava pesado nuss foi horrivel no dia seguinte não tava duendo muito ai quase dobrei os exercicios cara num deu nem pra meche braço de tanto que tava duendo mais faseh oq neh mas a recompensa foi otima almento muito meu braço

    boa sorte com o corpo que vc que ter mano

  2. Olá,

    Estou desenvolvendo junto ao Departamento de Educação Física da UFPB pesquisa para meu Mestrado cujo tema é VIGOREXIA RELACIONADA AO CONHECIMENTO DOS INTERNAUTAS. Sendo assim, peço para você deixar esse recado para todos que acessam.
    Se possível, gostaria de enviar para os blogueiros algumas (poucas) perguntas sobre o assunto, onde envio para o email de quem quiser participar.
    Lembrando que a pesquisa é confidencial e ANÔNIMA, ou seja não precisa se identificar e por isso peço para que sejam o mais sinceros possíveis.
    Desde já agradeço a colaboração de vocês. Meu email para quem for participar e desejar receber a entrevista é:

    alanedea@hotmail.com

    Após responderem as questões, por gentileza me enviar de volta com as perguntas respondidas.

    Mais uma vez obrigada e colaborem com a pesquisa!

    Para quem tiver curiosidade, segue o endereço eletrônico do meu currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7644265459279118

    Andréa Azevedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*